Sobre nós

A PAULUS Editora é uma editora multimédia ao serviço do Evangelho e da cultura cristã, utilizando os meios mais modernos, as técnicas mais eficazes e uma organização que permita investir em novos projectos, procurando a promoção integral do homem actual.

A PAULUS procura também promover a vida em todas as suas formas e dando atenção aos principais problemas da família.
O desenvolvimento do sector bíblico é igualmente prioritário, sobretudo a divulgação e a formação bíblica.

A PAULUS Editora, inicialmente Edições Paulistas em Portugal, surge desde o princípio com um cariz pastoral e popular.

A primeira livraria paulista a surgir em Portugal nasceu na cidade de Lisboa no dia 1 de Abril de 1957, no Largo Trindade Coelho n.º 7, passando depois para a actual livraria na Rua de São Nicolau, n.º 85. Entretanto abriram-se as livrarias de Gaia em 1984 (encerrada em 2001), de Fátima em 1990, do Fundão em 1997 (encerrada em 2005), do Entroncamento em 2003, da Covilhã em 2007 e de Ponta Delgada em 2008.

Com o passar do tempo, e ao longo dos 60 anos de presença em Portugal, a PAULUS Editora foi conquistando o seu público e é ainda hoje uma referência nas publicações católicas. Tornou-se conhecida por acompanhar uma visão clara e moderna do pensamento cristão.

As publicações periódicas merecem uma breve referência, já que acompanharam passo a passo a evolução da Sociedade de São Paulo em Portugal. Nos primeiros tempos editou-se O Semeador, sendo depois substituído por O Domingo, que viria a ser publicado até aos anos 60. Eram publicações em tudo análogas às publicadas noutros países, nomeadamente em Itália, e que pretendiam ser um auxílio para a compreensão e acompanhamento das celebrações litúrgicas. Isto acontecia numa época em que as missas eram celebradas em latim, tornando-se, deste modo, mais acessível a sua compreensão. Em Dezembro de 1954 iniciou-se a publicação de uma revista mensal a que se deu o nome de A Família, mais tarde, em 1960 modificado para Família Cristã.

Em Abril de 2003 edita-se o número zero da revista Liturgia Diária que desde o princípio teve aceitação junto dos párocos e fiéis, recebendo elogios pela praticidade e formato da edição.

Outra publicação que merece realce é O Cooperador Paulista, boletim trimestral destinado sobretudo aos cooperadores. Pretende animar e divulgar a espiritualidade e o carisma da Sociedade de São Paulo. Nos últimos 5 anos teve uma tiragem de 1500 exemplares, foi distribuído gratuitamente, mas por motivos forçados deixou de se publicar.

Em Janeiro de 2010 passou a fazer parte da PAULUS Editora a revista Síntese, fundada e de propriedade do senhor D. Serafim Ferreira e Silva, que a quis passar para a chancela da PAULUS. É uma revista bimestral de actualidades eclesiais.

Uma última palavra sobre a imagem de marca da editora do instituto que de Edições Paulistas, durante largos anos, passou para Edições São Paulo e depois para PAULUS Editora. No público católico, e não só, a imagem da PAULUS Editora é amplamente conhecida e sinónimo de qualidade e criatividade.