Opinião

Papa Francisco conquista popstars

29 de Julho de 2014

O Papa Francisco ainda não partiu para a Coreia, a sua próxima viagem apostólica, de 14 a 18 de Agosto, para participar na VI Jornada Asiática da Juventude, e já conquistou várias popstars, atores e ídolos dos jovens coreanos. Refere o jornal italiano La stampa alguns exemplos:
O cantor de K-pop Rain, converteu-se recentemente ao catolicismo e foi batizado numa pequena paróquia da periferia de Seul. Namora com uma famosa atriz coreana, Kim Tae-hee, católica, mas diz que se converteu não por causa da namorada mas porque compreendeu a fé católica e vai cantar para o Papa.
A rainha do pop coreano, BoA, também ela católica, irá almoçar com o Papa, como "embaixadora" dos jovens coreanos, juntamente com outros jovens da Índia, Bangladesh, Paquistão, Taiwan, Nepal, China, Japão e Mongólia.
O ator Ahn Sung-ki, também católico, que está na organização do evento, considera que estarem «unidos na oração pelos outros, através da música, possa ser o mais belo ramo de flores que se possa dar ao Papa na sua chegada».
Muitos outros cantores e atores juntaram-se na Catedral de Seul, para cantar e gravar um vídeo, que se tornou no hino oficial da visita do Papa Francisco à Coreia, intitulado «Koinonia».
Trata-se apenas de estratégia publicitária? É mais uma tática dos organizadores para cativar a simpatia dos jovens coreanos pelo Papa, mesmo dos não católicos?
O facto é que todas estas figuras públicas que influenciam as modas e os comportamentos dos jovens estão sensibilizados com a visita do Papa e querem ser também eles uma «fonte de esperança».