Opinião

Família, um projeto...

23 de Setembro de 2014

No último fim de semana participei em Fátima nas jornadas nacionais, missionárias e juvenis, cujo tema foi "Família, um projeto..." Uma excelente forma de entrar neste clima de preparação para o Sínodo sobre a família, que começa daqui a alguns dias em Roma.

De facto, a família é sempre um projeto, sempre em construção e sempre aberto, e as excelentes reflexões que ali se propuseram foram certamente uma bela contribuição para centenas de jovens, discípulos e missionários de Cristo refletirem sobre este que é um dos temas mais delicados da sociedade atual.

A família como projeto leva a considerar questões fundamentais, afinal, fazer um bom projeto implica pensar, refletir, preparar, analisar alternativas, pedir ajuda... coisa que a maioria das família hoje formadas não consegue fazer, às vezes pela falta de preparação e de tempo (são formadas por impulso ou por pressão) e às vezes simplesmente por comodismo.

Um projeto é muito mais do que buscar a estabilidade profissional, económica ou social. Um projeto existe para a melhor concepção e resultado, para que a edificação seja perfeita. Existe para que o percurso seja consciente, e não segundo a lógica do "desenrascanço". Existe para gerar unidade e sintonia, e não um grupo de pessoas que habitam no mesmo espaço mas vivem refugiadas em mundos divergentes.

Ter a família como um projeto significa contrariar a tendência social atual, envolvida por uma cultura do individualismo, do hedonismo, das aparências, da busca de protagonismo. Projetar uma família é fazer exatamente o contrário, priorizando a comunhão, o coletivismo, a profundidade, a relação, os verdadeiros valores. Significa construir uma comunidade de vida e de amor, onde se partilham as expectativas, as conquistas, as decepções, os encontros e desencontros, as feridas, as dores, os sofrimentos e as superações, as alegrias e as esperanças.

A família não é certamente um projeto simples, fácil, mas é um projeto essencial para uma vida feliz, o único meio para a construção de uma sociedade com valores e realização. E como diz o Papa Francisco, o cristão deve "primeirear" na construção deste modelo de família, ou seja, deve tomar a iniciativa, dar o exemplo, ser o primeiro. Mãos à obra, pois o projeto já está em curso.